00:00:00
Home / Cidade / Revista Exame: ” As 11 cidades brasileiras que dão um show em educação”
Escola Municipal Profª Neide Macedo Brandão

Revista Exame: ” As 11 cidades brasileiras que dão um show em educação”

Escola Municipal Profª Shigueko Iwaki

A Revista Exame, uma das mais importantes jornalísticas do país, publicou reportagem  sobre pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan),  que apontou Junqueirópolis entre as 11cidades  com nota máxima no setor de Educação no país. Confira reportagem

(Revista Exame) – Das 5,5 mil cidades brasileiras, onze têm algo em comum: excelentes indicadores em educação.

O resultado é do Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), que analisou o desempenho dos municípios, em 2016, em indicadores como atendimento à educação infantil, percentual de docentes com ensino superior no ensino fundamental (EF), taxa de distorção idade-série e posição dos alunos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

A nota varia de 0 pontos a 1: quanto maior o número, melhor é o desempenho da cidade.

Com nota máxima no setor, dividem o pódio 11 municípios paulistas: Marília, Taguaí, Gabriel Monteiro, Birigui, Santa Fé do Sul, Sebastianópolis do Sul, Fartura, Junqueirópolis, Aspásia, Santa Salete e Nova Guataporanga.

Apesar do resultado exemplar no levantamento, é importante ressaltar que apenas duas entre as melhores têm mais de cem mil habitantes – Marília, com 235,2 mil, e Birigui, com 120,6 mil moradores. As nove restantes têm entre 1,5 mil e 31 mil habitantes.

Já a nota média do Brasil no índice de 2016 foi de 0,7689, uma leve evolução de 0,6% em relação ao ano anterior – ainda assim, o resultado cravou o pior crescimento em dez anos.

Além disso, os indicadores de educação mostram que o país está longe de atingir as metas definidas pelo Plano Nacional de Educação (PNE). Uma das metas do Ministério para nortear o planejamento do setor, por exemplo, era universalizar a educação infantil na pré-escola até 2016. No entanto, o país alcançou apenas 80,4% no atendimento.

Na avaliação da FIRJAN, apesar de a crise econômica ter impactado nos indicadores, a falta de recursos não foi um problema. “A principal barreira para o desenvolvimento dos municípios é a gestão mais eficiente dos recursos. Sem dúvidas, essas são questões a serem enfrentadas pelos próximos governantes que serão eleitos em 2018”, destaca o relatório.

Acompanhe o desempenho de Junqueirópolis que a tornou uma das referências em ensino no país:

Nota em Educação: 1,0

Taxa de atendimento à Educação Infantil: 77,4%

Distorção idade-série no ensino fundamental (EF): 2,8%

Porcentagem de docentes com curso superior no EF: 99,2%

Média de Horas-aula diária no EF: 6,1

Taxa de Abandono no EF: 0,0%

 

IDEB EF (0-10 pontos): 6,7

Fonte: Revista Exame/Editora Abril

Escola Municipal Prof. Jair Luiz da Silva

 

Comente com o Facebook !!

Sobre Gilmar Pinato

Jornalismo-Faculdade de Comunicação Social Helio Alonso- Rio de Janeiro (RJ), 1986- MTb 24.051 -Estágio Jornal O Estado de São Paulo (S.P. ag/dez.88). -Assessor de Imprensa Oficina Cultural Timochenco Wehbi (P.Pte-SP) -Repórter Jornal O Imparcial (P. Pte). -Produtor TV Fronteira- (P. Pte) -Repórter Jornal O Liberal, Araçatuba (SP), -Assessor de Imprensa Parlamentar- Assembleia Legislativa (Alesp). -Repórter Jornal Regional- Dracena (SP).

Veja Também

PM  prende três homens,  dois  por tráfico e o  pai que era procurado pela Justiça

A Polícia Militar de Junqueirópolis, prendeu na  tarde desta terça-feira, 16,  dois homens acusado de ...