00:00:00
Home / Cidade / SPI, há mais de 48 anos realiza trabalho social no município
A sede da SPI, insittuição que realiza acolhimento institucional dos menores

SPI, há mais de 48 anos realiza trabalho social no município

(JORNAL A NOTÍCIA) – A Sociedade de Proteção à Infância (SPI), foi fundada há mais de 48 anos, em janeiro de 1971 e nessas quase cinco décadas tornou-se uma das principais instituições assistenciais do município.
A S.P.I. realiza atualmente serviço de acolhimento institucional de crianças e adolescentes que se encontram temporariamente afastados do convívio dos lares, por suas famílias ou responsáveis estarem impossibilitados de cumprir as funções de cuidados e proteção.
A coordenadora Maria Elena Crepaldi e a assistente social da instituição, Francisca Delfino de Souza Machado, explicam que as crianças permanecem na S.P.I. até ser viabilizado seus retornos à família de origem ou na impossibilidade da mesma, com a família substituta, seguindo a medida protetiva do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).
A faixa etária nos acolhimentos é zero a 12 anos e hoje a entidade atende nove crianças.
A SPI funciona no modelo de abrigo institucional oferece um ambiente acolhedor que favorece o convívio comunitário das crianças e adolescentes.
Na instituição são servidas cinco alimentações ao dia, com cardápio elaborado por nutricionista. As crianças frequentam as escolas públicas, centro de saúde e recebem acompanhamento psicólogo visando o retorno às suas famílias.

Coordenadora, Maria Elena Crepaldi (centro), assistente social, Francisca Delfino S.Machado (esq.)  e aux. administrativa da SPI, Thainá Medeiros de Sá Simões (dir.)

“O trabalho envolve também as famílias preservando os vínculos para que as crianças possam voltar ao convívio familiar , sem a situação de risco e com direito a convivência familiar “, explicam Maria Elena e Francisca Delfino.
As crianças encaminhadas ao acolhimento na instituição pelo Poder Judiciário e Conselho Tutelar incluem crianças e adolescentes em convívio familiar de situações de riscos de violências físicas e psicológicas.
Conforme a direção, o período de acolhimento no SPI é provisório para que não se rompam laços familiares. A lei prevê dois anos, em casos excepcionais, estende-se um pouco mais.
“O índice de retorno aos lares é alto, uma média de 80% nos últimos dez anos”, informam a coordenadora e a assistente social.
“Na impossibilidade dos pais os receberem, voltam para as casas dos tios, avós ou outro parente biológico”, acrescentam.
ADOÇÕES- O SPI também acolhe por meio judicial, crianças destituídas do poder familiar que aguardam adoção, seguindo as normas do Cadastro Nacional de Adoção (CNA).
Na sede da instituição os ambientes dos dormitórios, salas de coordenação e técnica, são climatizados.
Os dormitorios masculinos e femininos, assim como os banheiros são espaçosos e bem equipados. A casa possui ampla sala de refeições e despensa, onde são armazenados os alimentos.

Parque infantil e muito verde que proporcionam ambiente agradável aos menores

A sede da SPI é uma chácara, localizada na zona urbana (avenida Junqueira) e no amplo espaço há um parque infantil e área verde, onde as crianças desenvolvem práticas esportivas, além dos cultos religiosos e as datas de aniversários dos menores que são comemoradas na entidade.
HISTÓRIA- A S.P.I. (antigo Lar do Menor) foi fundada em 5 de janeiro de 1971, tendo como incentivador o juiz de Direito da Comarca na época, Régis de Oliveira.
O objetivo na fundação era criar uma instituição que atendesse crianças e adolescentes carentes do município quando recebeu a doação da chácara de 14 mil metros de área onde funciona a sede até hoje.
O modelo utilizado na época foi a “Guarda Mirim”, buscando atender maior número de crianças em regime de semi-internato.
Em parceria com a Polícia Militar, eram realizados treinamentos, cursos, acompanhamento escolar e aprendizados de profissões no comércio e na indústria locais.
A partir de novembro de 2010, a Igreja Batista Evangélica de Junqueirópolis, passou a ser mantenedora da SPI e deu continuidade com o modelo de acolhimento institucional de crianças e adolescentes, seguindo as diretrizes do ECA.
A SPI possui 12 funcionários e é presidida pelo pastor da Igreja Batista, Jetro Honorato Paiva.  No último dia 24 de junho, teve início a construção do muro no entorno da entidade, uma das metas da direção.

A construção do muro na SPI , uma das metas da direção está em execução
Registro histórico da SPI, com o fundador Régis de Oliveira (centro) o prefeito e o vice da época, Jair Luiz da Silva e Antônio Carlos Martins Pereira (Português) (à dir)
Comente com o Facebook !!

Sobre Gilmar Pinato

Jornalismo-Faculdade de Comunicação Social Helio Alonso- Rio de Janeiro (RJ), 1986- MTb 24.051 -Estágio Jornal O Estado de São Paulo (S.P. ag/dez.88). -Assessor de Imprensa Oficina Cultural Timochenco Wehbi (P.Pte-SP) -Repórter Jornal O Imparcial (P. Pte). -Produtor TV Fronteira- (P. Pte) -Repórter Jornal O Liberal, Araçatuba (SP), -Assessor de Imprensa Parlamentar- Assembleia Legislativa (Alesp). -Repórter Jornal Regional- Dracena (SP).

Veja Também

Assessores da diretoria estadual do Procon visitam a unidade de Junqueirópolis

O Procon de Junqueirópolis, recebeu na tarde de quarta-feira, 14, as visitas dos assessores das ...